Tarefa 6 – AVALIAR É SABER DAR VALOR

12 abr

Esta Tarefa 6 é a minha preferida! Momento de refletir, sedimentar o conhecimento adquirido e se preparar para dar o próximo passo. E gostaria de ouvir os feedbacks de vocês! Vamos nessa!

VOCÊ NO JOGO!

Eu particularmente me surpreendi com a minha atuação no jogo. Sai correndo, pulei com o Bonde andando e demorou bastante tempo para conseguir ter uma vista pela janelinha. Mas com certeza valeu muito a pena!

Na minha opinião, consegui obter um grande resultado mesmo entrando para o jogo no dia 21/03! Tive diversas dificuldades iniciais, mas consegui ultrapassá-las com muita atenção, dedicação, foco, determinação e paixão. Se eu não estivesse com estes pensamentos e emoções, creio que o resultado não seria o mesmo. Neste processo, até os pontos negativos acabam influenciando nas nossas decisões diárias. Me considero uma pessoa criativa, mas que tem dificuldades de colocar em prática as ideias por mais inovadoras que sejam.

Como já comentei anteriormente, estou em um processo intenso de auto conhecimento e reconheço pontos que preciso mudar, mas desde o início percebi que o TEMPO era um elemento crucial para o meu desenvolvimento pessoal dentro do jogo, pois ao mesmo tempo que sonho em participar do Guerreiros sem Armas, preciso me preocupar com a minha formação na Pós Graduação, com o meu trabalho, família, amigos e com os projetos que participo. Se eu pudesse voltar para o dia 21/03, pensaria melhor em como otimizar o meu tempo nas tarefas e como encaixá-las no meu dia a dia. Mas devo admitir que conforme os dias foram passando abriram-se diversas portas pra mim, tanto pessoais como profissionais. Acredito que uma vez conectado e com a mente aberta, tudo é possível! Basta acreditar!

O JOGO EM VOCÊ!

Achei o processo do jogo fantástico! As formas de mobilizar e incentivar os participantes foi algo incrível. Digo isso por experiência  própria.

No início do ano, havia decidido que 2012 seria o MEU ano! O ano que iria dedicar para o meu auto desenvolvimento, colocar em prática minhas ideias e tentar mobilizar pessoas para caminharem no mesmo sentido que estou indo. E como mencionei, sou um cara de ideias, mas com dificuldade de colocar em prática o que penso.

Janeiro e fevereiro se foram e comecei a perceber que não estava conseguindo executar o meu PLANO. Só que ao entrar para o jogo me deparei com alguns desafios que me fizeram sair do estado de inércia e simplesmente FAZER, e isso foi mágico! Desde então tenho participado de diversas atividades e projetos que têm ocupado o meu dia e me aberto para novas ideias e valores.

Sinceramente não me recordo de algo que tenha achado negativo, difícil ou pouco eficiente no processo, mas vale um comentário. O processo é bem intenso e de curto prazo, o que me deixou um pouco preocupado e inseguro para publicar minhas tarefas, mas reconheço que é assim mesmo que ele deve ser, a ponto de realmente desafiar o participante a sair da sua zona de conforto e atuar de acordo com as suas experiências.

MINHAS INTENÇÕES

Hoje, a minha maior paixão, aquilo que realmente me conecta com o Universo, são as PESSOAS. Acredito demais no poder que cada uma possui, a ponto de amá-las sem ao menos ter a oportunidade de conhecê-las! É engraçado esta sensação, aparenta ser até inexplicável. E espero que compreendam este meu desabafo!

Na minha vida, se derem a oportunidade de me conectar com o que realmente acredito, tenho a nítida confiança que irei me surpreender com o resultado, independente se for positiva ou negativa, por que uma vez que se acredita em algo, não importa o que  vai acontecer com você amanha, você simplesmente faz! A ponto de entregar o seu 100% na tarefa. E se não conseguir, tudo bem, pois reconheço que dei o meu máximo e se teve que ser assim, é por que deveria ser!

Quero me tornar um guerreiro e participar do GSA 2012, pois acredito na TRANSFORMAÇÃO das pessoas e como um simples contato, um simples olhar, pode sim causar um impacto positivo em toda a cadeia da nossa sociedade. Acredito que ao participar do GSA vou ter a oportunidade de me conectar com pessoas do mundo inteiro que acreditam em uma solução palpável, sem contar a chance de trabalhar, aprender e entender o real significado da palavra INOVAÇÃO através da prática. Tenho muito orgulho de já fazer parte deste seleto grupo de jovens que colocam literalmente a mão na massa naquilo que acreditam!

MEU COMPROMISSO

Depois do GSA 2012, pretendo mobilizar mais e mais pessoas a se questionarem sobre o mundo que vivemos e mostrar que é possível sim colocar em prática aquilo que acreditamos! Quero incentivar a enxergarem aquela mesma situação com uma perspectiva diferente e mostrar que para ser Inovador basta ter atitude, pois acredito que o conhecimento só é adquirido após ter sido vivenciado.

As pessoas precisam experimentar mais para poderem criticar com consciência e não por inércia! Tenho uma filosofia de vida chamada “PEGA E VAI” (inspirado na fala de uma amiga) que é: se tem vontade de fazer algo, vá e faça! O máximo que pode acontecer é você não gostar! É simples!

—–

Para terminar este ciclo, gostaria de compartilhar com vocês um conhecimento! Não sei se repararam, mas quando termino um post, tenho colocado a seguinte palavra: Jai Gurudev! Sabem o que ela significa?

Jai Gurudev significa a celebração de vitória da nossa mente maior. E o que seria nossa mente maior e menor? A mente menor é o egoísmo, a preguiça, o cansaço, ou seja, tudo o que nos coloca para baixo. E a mente maior é o contrário, ou seja, a coragem, a força de vontade, o amor, o entusiasmo, a felicidade, etc.

Então quando digo Jai Gurudev no final do post é que naquele exato momento a minha mente maior prevaleceu e consegui obter sucesso com o meu objetivo!

Aproveito o momento para agradecer a todos pelos incentivos e leitura dos posts, mas principalmente devo agradecer a uma grande amiga e a minha irmã, que me deram aquele empurrãozinho inicial e acompanharam de perto as minhas atividades.

Espero poder conhecer todos vocês em breve!

Jai Gurudev caros Guerreiros!

Anúncios

Tarefa 5, 4, 3, 2, 1…JÁ! AÇÃO!

10 abr

Eis que chega o momento de colocar em prática esse fantástico exercício! Nas outras tarefas, tive a oportunidade de levantar a poeira e analisar o que posso e CONSIGO varrer neste exato momento! Nossa, que reflexão!

Mas quando parei para analisar o que eu poderia fazer, percebi que na realidade já estava fazendo!

Quando tive a ideia de criar a fan page do Diga não à inércia não sabia ao certo as portas que me abririam, mas ao analisar HOJE o resultado, realmente estou muito satisfeito e ansioso com o dia de AMANHÃ.

Em apenas duas semanas já consegui passar dos 300 fãs sem ativar a minha rede de amigos do facebook. O buzz foi gerado pelas pessoas que compartilharam e se identificaram com a causa, portanto, ao pensar que já existem mais de 300 pessoas interessadas em sair do seu estado de inércia, já considero este exercício uma grande vitória! Admito ter ficado preocupado por não fazer acontecer ALGO, mas ao refletir reparei que estava enganado. Atingi muitas pessoas que estão fora da minha “bolha” de convívio social e não pretendo parar!

Fico extremamente contente ao ver que também escolhi dois grandes parceiros que estão REALMENTE acreditando no potencial desse projeto e estão dispostos a entrar nessa comigo! Já nos reunimos, alinhamos valores, pensamos em novas ideias e futuras ações de divulgação.

Na semana passada, um amigo me procurou se voluntariando a ser o Designer do projeto e criar a primeira microAÇÃO focada em Política. Criamos juntos o layout, divulgamos na rede e em apenas 5 dias mais de 20 pessoas ficaram interessadas em participar. Isso sim é emocionante! Segue abaixo a imagem divulgada na rede.

O primeiro encontro será realizado ainda esta semana e me comprometo a divulgar para vocês os resultados!

Vale mencionar que algumas outras ações já estão saindo do papel, mas preferi tomar cuidado e ir aos poucos, pois no momento preciso me planejar e executar as ideias com calma a ponto de fortalecer a estrutura e conceito do projeto, já que imagino ele vivo durante um longo período. Sem contar que o site do projeto já está em fase de desenvolvimento! Aguardem o breve lançamento!

Para reforçar a divulgação, nós criamos uma ação que funcionará da seguinte forma:

Ideia: Estamos convidando pessoas influentes na rede online para serem DESAFIADAS a saírem do seu estado de inércia;

Nos deparamos diariamente com ideias e atitudes que gostaríamos de mudar, mas de alguma forma não conseguimos tal proeza, como por exemplo: conhecer 3 pessoas novas por dia, ser vegetariano, não andar de carro e por ai vai;

Monitoramento: Os participantes devem registrar diariamente suas percepções referentes a esta atitude de sair da inércia em um Blog, criado pela Equipe de Organização, a qual vai divulgar estes posts na rede e mobilizar pessoas a acompanharem e dar dicas para estas pessoas de como alcançar seu objetivo;

Período da ação: 30 dias (1 mês)

Objetivo final: acreditamos fielmente que a ação pode gerar curiosidade nas pessoas e uma forte reflexão: “Até que ponto eu estaria disposto(a) para sair do meu estado de inércia?”. 

——–

AÇÃO EXTRA: Como eu havia comentado na tarefa 3, consegui com a Diretoria do meu trabalho a autorização de desenvolver algumas ações que beneficiassem os funcionários da empresa e o meio ambiente. E em poucos dias, o jardim já está pronto e a reestruturação da copa está em andamento. O resultado da ação tem sido maravilhoso, pois os Diretores me disseram a seguinte frase: “Ótima iniciativa! Isso nos fez perceber que a empresa não é feita apenas de funcionários, mas sim de pessoas”. Um passo de cada vez, certo?

Seguem abaixo algumas fotos do jardim (Antes e o Depois).

ANTES

DEPOIS

Obrigado a todos pela leitura! Fico orgulhoso de mim mesmo de chegar onde cheguei com este exercício!
Um grande abraço e até o próximo post! O último da SAGA!

Jai Gurudev!

Tarefa 4 – A gente não está sozinho!

30 mar

Realmente não estamos sozinhos. Para começar este post, acho muito interessante a frase que a minha irmã postou na página do Diga não à Inércia nesta semana.

“Uma ideia é apenas uma ideia se não for compartilhada com quem acredita nela…”

E isso faz muito sentido para os desafios que nós jovens empreendedores sociais estamos começando a criar. De nada seria um projeto se não contasse com o apoio de quem realmente acredita nele, certo?

Ao longo dos anos da minha carreira profissional e pessoal, consegui construir e amarrar uma rede de pessoas a qual acredito que tenha um pensamento diferenciado, que consiga inovar e sair da zona de conforto com muita facilidade, sem contar o relacionamento aberto que tenho com essas redes.

Com a página do Projeto Diga não à Inércia no ar, percebi que existe uma demanda ainda não explorada para atender os Sonhos e ideias das pessoas, onde os benefícios não estejam estritamente ligados a carreira profissional, e sim aos valores como seres humanos e cidadãos. No momento, a página está com 281 likes e uma oportunidade grande de se multiplicar.

Para isso, preciso de uma boa equipe de trabalho. Que sejam eficientes, humanos, ativos e que consigam defender o que realmente acreditam a ponto de gerar expectativas e a ação. Sem contar que precisam acreditar fielmente no projeto! Mas como achar essas pessoas?

Usei uma estratégia bem específica para captar esses parceiros e acredito que obtive muito sucesso. Coloquei no meu Facebook e nas minhas redes o seguinte post:
” Uma pergunta básica para vocês! Se puderem meu ajudar com a resposta serei muito grato.
Quando vocês eram pequenos, belas criancinhas.. Como vcs eram?
ESCOLHA APENAS UMA DAS OPÇÕES!
1- se te dessem um giz, vc pintaria a parede inteira…
2- se alguém te desse um presente, vc cuidava…brincava bastante, mas tinha prazer em cuidar do que era seu e demonstrar carinho por aquilo..
3- se vc ganhava um carrinho por ex, isso n bastava…vc tinha abrir a caixa, tinha que abrir o carrinho, fuçar e ver oq acontecia…enfiar o dedo na tomada…e por ai vai…mas tudo pensando na tentativa p ver oq podia acontecer…
E ai..qm vc era?
1,2 ou 3…”

E o resultado foi bem interessante! Mas tive que tomar uma decisão!

Escolhi duas pessoas para trabalhar neste projeto comigo. Mas por que apenas duas?

Segundo a Mitologia do Hinduísmo, Krishna (Suprema Personalidade de Deus, a Verdade Absoluta) era formado por três Trindades que ao se unirem conseguiam obter um grande poder!

Brahma representa a criação e o poder da geração;

Vishnu representa a manutenção e o equilíbrio entre o universo e suas ações e reações;

Shiva representa a transformação mais pura sobre as coisas;

A pergunta que fiz para minha rede, se refere a cada uma destas trindades, respectivamente.

Eu, Fernando Conte, particularmente me enquadro no perfil do Deus Vishnu, por ser equilibrado e consciente das minhas ações e reações.

Para o Deus Brahma escolhi trabalhar com o Breno Valentini, um grande amigo e uma pessoa fantástica! É um cara que exala muita energia pelo seu vasto conhecimento, criatividade e vontade de fazer acontecer o que acredita. Uma incrível peça deste tabuleiro!

E para o Deus Shiva, escolhi trabalhar com um grande amigo chamado Luis Fernando Cardoso o qual tive a oportunidade de trabalhar um pouco no Teto e no Centro Acadêmico. O Luis é uma pessoa iluminada! Tem sede por conhecimento e tem uma personalidade muito forte e dinâmica. Com a presença dele no grupo sei que poderemos construir e desconstruir quantas vezes forem necessárias o projeto.

Acredito fielmente na capacidade deste trio, e sei que representaremos um time muito forte para a construção do Empreendedorismo Social no Brasil. Guardem estes nomes, pois ainda ouvirão muito sobre eles!

Luis e Breno, muito obrigado por estarem comigo nessa! É um grande honra!

Bom, galera… agradeço pela leitura e até o próximo post!

Jai Gurudev!

Tarefa 3 – Grandes ideias nascem de pequenas causas

28 mar

A parte mais difícil desta tarefa foi escolher um dos locais do meu entorno…

Pensei. REpensei e para tentar enxergar melhor, comecei a fazer um mapa mental e desenhar para ver o que estava na minha cabeça. A princípio havia escolhido o meu Prédio como opção central da Tarefa a qual achava a mais viável para colocar em prática. Eis que tive uma surpresa!

Passei a ter diversos insights. Saltavam da minha cabeça! Como pipoca em uma panela quente…

E tentei responder as 3 perguntas da Teoria do Effectuation das linhas de empreendedorismo, que são:

1- O QUE EU TENHO HOJE

2- QUEM EU CONHEÇO

3- DO QUE EU PRECISO

E as respostas foram essenciais para a minha decisão. Percebi que o meu projeto estava faltando Mobilização (pensamento coletivo), que fosse multiplicador, conversasse diretamente com pessoas e tivesse uma identidade forte. Dêem uma olhada no Processo criativo abaixo…

E é exatamente isso que me motiva a continuar o meu caminho social! Quero poder tocar nas pessoas e passar não só conhecimento como também sentimentos, emoções, experiências, questionamentos, energia e por ai vai…

Mas afinal, o que é o projeto DIGA NÃO À INÉRCIA?

Conceito: Canal de relacionamento de pessoas para pessoas a fim de reunir interesses e conhecimento através de experiências.

Objetivo: Fazer com que as pessoas saiam de alguma forma do seu estado de inércia. O principal ponto desse Movimento é a  MUDANÇA. Se o corpo está parado ou se está em movimento constante, sem ao menos uma mudança na velocidade, não terá alteração no resultado. Portanto, é importante que saiam do CONSTANTE e se desafiem a fazer algo novo.

Processo de Mobilização: Tive a iniciativa de criar uma Fan Page no Facebook com este nome e divulgar pelas minhas redes para ver o que acontecia. O resultado foi surpreendente! Em apenas dois dias a página já está com 251 pessoas. Isso sem fazer nenhuma ação de divulgação ou alguma experiência de inauguração.

Se quiserem entrar na página e acompanhar, segue link: http://www.facebook.com/diganaoainercia   (curta e compartilhe)

Estes resultados me trouxeram uma grande reflexão, pois percebi que as pessoas têm muito interesse em fazer algo diferente ou até mesmo colocar em prática uma simples “ideia” que teve em um dia qualquer, mas não sabem a quem recorrer ou quem estaria interessado em ajudar a executar essa “ideia”. Quem aqui nunca teve uma grande ideia, mas nunca soube como implementar? Provavelmente ninguém, pois somos todos sonhadores!

Como funciona: Enquanto o projeto não tem um site, a estrutura será a seguinte. Divulgarei para a rede a ideia de alguém esperando que apareça pessoas interessadas na mesma causa e dispostas a participar. Exemplos:

1) O Thomás sempre teve vontade de juntar um grupo de pessoas e se encontrar periodicamente para discutir e debater sobre a política brasileira, mas nunca conseguiu pessoas interessadas na MicroAÇÃO (denominei a experiência com este nome). Portanto, divulgarei na Página para procurar pessoas interessadas e acompanharei as atividades.

2) O João, trabalha com redes sociais e sempre gostou de trabalho voluntário, e teve a ideia de montar um grupo de pessoas e estruturar um curso básico de Redes Sociais para ONGs de pequeno porte. Portanto, divulgarei na Página para procurar pessoas interessadas e acompanharei as atividades.

3) O Pedro, é Engenheiro Ambiental e sempre teve vontade de procurar pessoas para estruturar Planejamentos Sustentáveis em prédios e casas. Portanto, divulgarei na Página para procurar pessoas interessadas e acompanharei as atividades.

Como podem ver, o projeto é muito abrangente, podendo abraçar todas as “causas”, como: educação, habitação, saúde, cultura, política, sociedade, esporte, entretenimento, etc. Ainda preciso realinhar ações e o próprio planejamento, mas para um projeto que está no ar há 2 dias, acredito que seja uma ótima conquista.

Fico extremamente feliz com este resultado! E pretendo não parar de acreditar que dará certo!

Em dois dias já recebi ligações, emails e mensagens elogiando e querendo saber mais sobre esta iniciativa. Sendo que uma delas, de um amigo que se interessou e quer fazer o site do projeto. Teremos uma reunião amanha. Depois conto para vocês como foi!

AÇÃO EXTRA: Depois de algumas conversas com a Diretoria do meu trabalho, consegui a autorização para elaborar e implementar algumas ações dentro do escritório, como: replantar o jardim e colocar uma horta, coleta seletiva, melhorar a área dos funcionários e reformar a copa. Posto as fotos na semana que vem! Acredito que tenha sido uma ótima conquista! Mas quero mais…

Obrigado a todos pela leitura e até o próximo post, onde definirei a minha equipe de trabalho e as próximas reuniões!

Dever de Casa – O que acontece na minha região

26 mar

Este dever de casa requer muita atenção e responsabilidade, pois se trata de melhorias a serem feitas para uma comunidade inteira, a qual pode beneficiar muitas pessoas.

Parei para pensar qual seria a região que eu deveria analisar e para qualificar a escolha, criei alguns tópicos para me orientar na escolha.

a- Viabilidade

b- Relacionamento com o local/ pessoas

c- Preocupação Imediata

d- Abertura para ideias

Portanto, escolhi os seguintes locais:

1- Meu prédio: por mais que o meu relacionamento com os moradores seja muito pequeno, vejo possibilidades para cocriar ideias focadas no lado ambiental, como: separar lixo reciclável/ orgânico; fazer compostagem já que tem bastante área verde; análise da Pegada de carbono do prédio a fim de sintetizar o consumo do local e analisar quais são as próximas atividades; oficinas para ensinar moradores a Reutilizar materiais.

2- Minha faculdade da graduação – ESPM: visto que meu relacionamento com as entidades, direção, professores e funcionários ainda continua estável, acredito ter bastante abertura para pensar e cocriar ideias para beneficiar a formação dos alunos e repensar o consumo da faculdade, como por exemplo: fazer uma análise da Pegada de carbono da faculdade e avaliar próximas ações; reciclagem e separação de lixo; campanha de conscientização dos alunos com o lixo; reavaliar consumo de energia e ver se existe alguma possibilidade para diminuir gastos; Ações para valorizar funcionários e professores;

3- Escritório: o local onde trabalho, é uma casa com uma estrutura fantástica só que não é aproveitada da melhor forma. Hoje, tenho uma excelente abertura para implementar qualquer projeto que favoreça a estrutura interna da empresa e por conseqüência os funcionários. Como: REplanejamento do jardim e montagem de uma horta; fazer compostagem; avaliar produtividade de funcionários de acordo com a estrutura da empresa; campanha de conscientização; explorar treinamentos e foco na saúde do trabalho; ações sociais para o bairro;

Obrigado a todos pela leitura e até o próximo post!

Tarefa 2 – Reduzir, Reutilizar e Reciclar

26 mar

Achei fantástica essa reflexão! O mais importante do resultado da Pegada de Carbono é que a pesquisa proporciona o Índice de Consciência que as pessoas adquirem ao saber do seu consumo e o que podem fazer para melhorar.

Para mim a palavra-chave para este post é CONSCIÊNCIA.

Segunda uma Teoria da Física Quântica, se apenas 1% dos prótons e elétrons começarem a seguir o mesmo caminho juntos, por conseqüência, os outros 99% seguirão a mesma direção. Portanto, o que precisamos fazer é criar oportunidades e dar consciência para 1% da população e aguardar que a própria física fará o resto!

1- REDUZIR

Admito que o valor final que coloquei no último post me impressionou! Mas comecei a pensar que por morar com mais pessoas em casa, meu trabalho fica um pouco mais difícil, mas vou contar para vocês quais são meus planos a curto e a longo prazo dentro da minha casa.

A utilização de transportes em casa precisa ser remodelado, mas acredito já estar fazendo algo para mudar este resultado. Comprei uma bicicleta para mim no início deste ano e convenci meus dois irmãos a comprarem um também e tentarem utilizá-la como meio de transporte para a faculdade, trabalho e lugares afins. Eu particularmente tenho andado bastante de bicicleta para ir ao trabalho, Pós Graduação e encontrar amigos. A cidade de São Paulo ainda não está preparada para este meio de transporte, mas acho importante os poucos que tem consciência do uso, sair e pedalar!

Já em relação a energia, reparei que temos em casa muitos eletrodomésticos e luzes nos cômodos, portanto troquei algumas lâmpadas por fluorescentes e combinei com a minha família para tirarmos da tomada aparelhos que não estamos utilizando no momento. Vamos ver no que vai dar! Mas com certeza tenho muito trabalho a fazer!

Para o tratamento de lixo, creio que seja um problema mais próxima e viável para mim neste momento. Sempre tive vontade de separar o lixo de casa e reciclar, mas o apoio e colaboração interna não tem sido fácil. O processo de conscientização já começou e vou contar para vocês em seguida.

Outra frente que estou atuando dentro de casa, é sobre o consumo de alimentos. Sou vegetariano desde junho de 2011 e já convenci minha irmã a ser vegetariana. Aos poucos vou conquistando minha família. Com certeza esse é um grande desafio!

2- REUTILIZAR

Minha família sempre teve o costume de guardar recordações (“tralhas”) dentro de casa e utensílios que já não usam mais. Nesta semana comecei a analisar cômodo por cômodo e ver o que realmente é importante estar ali e por mais que tenhamos feito uma limpeza na casa no início deste ano, acredito que ainda podemos reutilizar alguns materiais, como roupas e livros e aproveitar para reciclar algumas coisas.

Sem contar que (RE)comecei a estudar sobre Permacultura, a qual acredito que seja uma forma bem inteligente e coerente de reutilizar materiais e ainda afetar minimamente o meio-ambiente!

3- RECICLAR

Sempre tive vontade de me envolver com projetos focados em reciclagem de materiais. Em casa, preciso da colaboração das outras pessoas para colocar o trabalho em andamento, mas isso já está sendo providenciado. No final de 2011, comecei com um minhocário para reutilizar de alguma forma todo o lixo orgânico que eu e minha família consumimos e no início deste ano consegui montar uma horta domiciliar. Por mais que viva em apartamento estou conseguindo lidar com as dificuldades que surgem pelo caminho.

O que mais quero com esta pequena atitude é gerar consciência e abertura com a minha família para poder desenvolver outras ações dentro de casa. Sistematicamente, quero que minha família se alimente de uma salada, que foi plantada, adubada com o humus da minhoca que comeu o nosso lixo orgânico e por fim foi colhida da nossa horta domiciliar. Acredito que esta microAÇÃO pode sim causar um impacto significativo na estrutura e organização da minha casa.

Obrigado a todos e até o próximo post!

Dever de Casa – Carbono

25 mar

Ao fazer a minha Pegada de Carbono consegui ter algumas conclusões bem interessantes sobre o meu consumo de eletricidade, alimentos e transporte. No meu caso o problema é um pouco mais intenso, pois vivo com mais 6 pessoas dentro de casa, que acabam consumindo bastante energia.

Creio que o formulário preenchido no site, acaba não sendo tão efetivo para a realidade brasileira, mas só de se questionar e ir atrás dos meus gastos, com certeza já causou uma bela reflexão e de ações que posso implementar sem dar muito trabalho com alto impacto social.

Segundo o site do EPA, minha pegada de carbono é de 29,257 pounds of CO2 per year.

Com certeza tenho muito o que aprender, questionar e colocar em prática, pois independente da quantidade, sei que ainda posso reduzir bastante o meu consumo.